Escola de Saúde

A região metropolitana de Curitiba teve um crescimento populacional muito grande desde a década de 70. Preocupada com esse crescimento que poderia ocorrer de forma desordenada, Curitiba busca, desde 1993, soluções inovadoras para seus problemas ambientais e de saúde, pois a cidade apresenta problemas sociais próprios do processo de metropolização, agravados pelos reflexos da crise mundial crônica e das estratégias econômicas de enfrentamento da crise pautadas por princípios neoliberais.

Essa realidade põe em foco a urgência de formar profissionais com visão crítica e capacidade propositiva, frente à necessidade de se realizar trabalhos de conscientização e preservação ambiental e de prevenção e manutenção da saúde pública, levando em consideração as características e necessidades de cada comunidade para um desenvolvimento urbano com respeito à fauna e flora da região, assim como de suas práticas culturais interligadas à qualidade de vida.

A formação profissional deve propiciar uma capacitação teórica, metodológica e ética, como requisito fundamental para o exercício de atividades técnico-operativas, com vistas à:

  • Apreensão crítica dos processos sociais numa perspectiva de totalidade;
  • Análise do movimento histórico da sociedade brasileira, com atenção às particularidades do desenvolvimento do país;
  • Compreensão do significado social de cada profissão e de seu desenvolvimento sócio-histórico, nos cenários internacional e nacional, desvelando as possibilidades de ação contidas na realidade;
  • Identificação das demandas presentes na sociedade, visando formular respostas profissionais para o enfrentamento dos problemas ambientais e de saúde, resultantes do desenvolvimento urbano;
  • Construção coletiva de conceitos e conteúdos com perspectiva investigativa;
  • Inserção do profissional qualificado no mercado de trabalho, favorecendo o desenvolvimento econômico e social da comunidade.

Disso decorre a necessidade concreta de se criar uma Escola de Saúde que possibilite a formação de profissionais que possam formular ideias para um desenvolvimento urbano sustentável, respeitando o meio ambiente e preservando a qualidade de vida.

Visualiza-se o profissional comprometido com a melhoria da qualidade de vida da população, capaz de desenvolver atividades à luz dos preceitos éticos, voltado para a prestação de serviços à comunidade, competente em sua área de desempenho, generalista em sua formação intelectual e cultural, munido de um acervo amplo de informações, com capacidade de diagnosticar rapidamente a realidade em um mundo cada vez mais globalizado.

Nesta perspectiva, o UNIBRASIL busca formar profissionais com sólida formação básica, valorizando a orientação científica, a integração entre a teoria e a prática e o conhecimento do homem, da cultura e da sociedade. Essa formação acadêmica possibilitará atuar nas mais diversas áreas da pesquisa básica e aplicada em institutos de pesquisa, órgãos governamentais e empresas públicas e privadas, tendo competência para planejar, executar, orientar e avaliar as ações em Ciências Biológicas e da Saúde.

A Escola buscará:

  • Formação de profissionais com competência técnico-científica e comprometido com a resolução dos problemas relacionados à recuperação, prevenção e manutenção da saúde da população;
  • Formação de profissionais aptos para atuarem em equipes multiprofissionais com uma visão integrada do processo saúde-doença;
  • Priorização das questões ambientais dando ênfase aos ecossistemas naturais e urbanos, bem como o papel do homem no ambiente;
  • Sólida formação básica para o estudo e disseminação de conhecimentos no processo de promoção e melhoria da qualidade de vida;
  • Consciência ética e profissional;
  • Reconhecimento das relações de trabalho e de suas influências no meio ambiente;
  • Comprometimento com os investimentos voltados à solução de problemas sociais;
  • Identificação de fontes, busca e produção de conhecimentos para o desenvolvimento da prática profissional;
  • Desenvolvimento da capacidade de participação e utilização de pesquisas e outras produções de conhecimento que objetivem a qualificação da prática profissional;
  • Compreensão dos códigos éticos, políticos e normativos da profissão como baliza de sua prática;
  • Interferência na dinâmica de trabalho institucional, reconhecendo-se como agente deste processo;
  • Capacidade de apresentar propostas criativas e inovadoras em seu campo de atuação.

Contato:
(41) 3361-4252

Saiba mais acessando o link abaixo: